5 dicas para você criar uma área de estudos bonita e funcional

Profissionais do escritório Rocha Andrade Arquitetura & Interiores dão dicas para você criar um cantinho de estudos em casa.

As férias estão acabando e o tema “aula, escola, faculdade” volta a ser assunto em casa. É aí que você se dá conta do quanto é importante ter um local apropriado para a atividade. Uma área de estudos, mesmo que pequena, quando bem planejada, faz toda a diferença no rendimento, uma vez que a organização ajuda a manter o foco e a concentração.

A ergonomia dos móveis não pode ficar esquecida

Quando se trata de uma criança em formação, então, é um ambiente fundamental para que ela desenvolva a disciplina e o apreço pelo ato de estudar. Para alguns profissionais, inclusive, essa área de estudos deve fazer parte da rotina da criança o quanto antes. “Sugerimos que a partir dos 3 ou 4 anos já se tenha uma área para pintar e desenhar. Essa é a forma mais lúdica de introduzir o espaço de estudos às crianças”, afirma a designer de interiores Patricia Rocha que, ao lado da irmã, a arquiteta Cristina Rocha Andrade, comanda o escritório Rocha Andrade Arquitetura & Interiores.

Por isso, na hora de pensar o espaço, é preciso equilibrar características de funcionalidade com as preferências do pequeno usuário do ambiente. Se lhe pareceu um pouco complicado, confira a seguir outras 5 dicas que as profissionais deram ao OMG, casei e prepare as crianças para a volta às aulas.

1. Planejamento, primeiro passo para o conforto

Seja no quarto ou num outro cômodo da casa, a área de estudos deve ser planejada considerando o conforto da usuário. Os móveis devem ser ergonômicos, ou seja, planejados para a estatura de quem vai utilizar. Quando bem acomodada, a pessoa se concentra mais e tem melhor rendimento. De forma geral, vale a pena investir num bom projeto de marcenaria contemplando bancada, prateleiras, nichos, gavetas e tudo o que vai ajudar a tornar o espaço mais organizado e ‘limpo’.

2. Respeite os gostos e as preferências de quem vai habitar o espaço

Se o ambiente é pensado para uma criança, é importante que ela se sinta identificada com o ambiente, seja por meio de um personagem de que ela goste, um tema ou apenas utilizando as suas cores preferidas. “Estamos falando sobre tornar o ambiente mais prazeroso à prática do estudo”, destacam. Porém, observe que o cantinho de estudo pode ser compartilhado por mais de uma criança. “Dessa forma, se aprende desde cedo a importância de respeitar o espaço e os objetos do outro, a manter suas coisas organizadas e guardadas”, destaca Cristina.

A área de estudos pode ser compartilhada por receber mais de um usuário sem perder o conforto
A área de estudos pode ser compartilhada por receber mais de um usuário sem perder o conforto

3. Ergonomia é imprescindível

A começar pela bancada. Para crianças, o móvel deve ter no máximo 50 cm de altura para usuários de até 10 anos e depois disso, 78 cm. A dica é já projetar a peça com regulagem de altura para atender essa mudança futura. A profundidade sugerida é de 60 cm e a largura, de 1 m. “Claro que essas medidas podem variar de acordo com o espaço disponível, mas esses números são os ideais”, afirma Cristina. A cadeira deve ter regulagem de altura e encosto também em razão do conforto e da estabilidade da coluna da criança. Esses mobiliários podem ser encontrados em lojas especializadas, grandes redes de móveis e decoração ou feitos sob medida.

4. A iluminação deve ser abundante

A luz natural deve ser privilegiada. Então, posicionar a bancada embaixo ou ao lado da janela é o ideal. De toda forma, a luz artificial pode suprir bem as necessidades da prática da leitura e escrita. O uso de luminárias de pé ou de mesa direcionadas na bancada resolve essa questão facilmente.

5. Faça uso equilibrado de cores e demais elementos

Não existe uma regra sobre quais cores usar, mas tons de cinza, preto, vermelho e roxo costumam agitar as crianças, tirando-as do foco. Então, a dica é evitar. Outra coisa que não funciona é poluir o espaço com muitos itens, principalmente em cima da bancada. “Quanto menos coisas para desviar a atenção, melhor. O ideal é ter nichos e gavetas para organizar e guardar os materiais de maneira que a criança tenha autonomia para pegar e guardar seus pertences”, afirma Patricia.

A área de estudos deve ter bastante iluminação e fazer bom uso das cores
A área de estudos deve ter bastante iluminação e fazer bom uso das cores
1 comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar essas HTML tags e atributos de texto: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Siga-nos nas redes sociais e faça parte da nossa comunidade!